Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 22 de março de 2011

VENDA DE CRÉDITO DE CARBONO COM PLANTIO DE SERINGUEIRA NA GUATEMALA

O projeto de plantio de seringueira na Guatemala foi negociado durante a Carbon Expo em Colônia, na Alemanha. A negociação foi entre a empresa ‘Pica Borracha Natural’ da Guatemala e a ‘First Climate’ da Suíça.

O projeto é pioneiro na venda de crédito de carbono com plantio de seringueira, e compreende 2.500 hectares de novos plantios de seringueira, em áreas degradadas ou degradantes, utilizando praticas sustentáveis, com http://www.ciflorestas.com.br/imagem.php?w=295&h=300&imagem=n_venda_seringueira_22742.jpgprevisão de fixação de 1,2 milhões de dióxido de carbono no período de 20 anos.

Existe muita semelhança entre o projeto aprovado e o Programa “Hevea Ambiente Sustentável” que será lançado ainda no primeiro semestre de 2011, objeto da parceria entre a Minas Hevea e a EPAMIG, que buscará o fomento do plantio da seringueira no Estado de Minas Gerais, visando mudar a situação econômica de várias regiões, com foco na geração de emprego e renda, recuperação de áreas degradadas ou degradantes, preservação do meio ambiente, absorção de carbono da atmosfera e retenção de carbono no solo.

O Programa também abrangerá todo treinamento e formação de mão de obra para a cultura, além de criar incentivos para as práticas ambientalmente corretas, tais como: destinação de embalagens de agrotóxicos, respeito as normas ambientais referentes a APP’s, Reserva Legal e Matas Siliares, respeito as normas trabalhistas, etc.

Já está em andamento a formação de mudas e jardins clonais em diversos locais, sob a coordenação da EPAMIG e MINAS HEVEA.

Saiba mais

Lições dos 20 anos de comércio de carbono florestal

Expoforest vai reduzir impacto gerado pelo evento com plantio de árvores

Embrapa e Banco Mundial apresentam propostas para redução das emissões de carbono

ABNT libera para votação projeto de norma sobre o mercado voluntário de carbono

Projeto de MDL que reutiliza resíduos de madeira no Pará é aprovado pela ONU

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário