Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 10 de março de 2011

SEMA LANÇA PROJETO RECICLAGEM EM PARCERIA COM EMPRESAS E IGREJA

“Ajude a preservar a vida!” doando garrafas Pet e óleo vegetal usado ao Projeto Reciclagem  

O Projeto Preservar poderá estar bem próximo de você, na associação de moradores de seu bairro, na sua igreja ou mesmo entidade de classe. O projeto piloto da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) foi lançado neste domingo (27.02) durante o culto da Igreja Batista Boas Novas, com a presença do governador Silval Barbosa. O projeto conta com a parceria do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadora de Madeira de Mato Grosso (Cipem), Tintas Maxvinil e a Igreja Batista Boas Novas.

O governador Silval Barbosa destacou que “cada um fazendo sua parte teremos um meio ambiente melhor para vivermos”. Silval disse que o lançamento marca o início de vários programas da Sema, que contará com a participação de entidades. A Igreja Batista Boas Novas, com apoio do pastor Carlos Henrique Ribeiro, aderiu ao projeto e será agora aberto a outras entidades que queiram também participar.

Silval Barbosa lembrou também que o Governo – dentro desse espírito de preservação de nosso patrimônio natural, através da Secretaria de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social – em parceria com a Caixa Econômica Federal de Mato Grosso – vai entregar 1.200 casas para famílias que moram em áreas de risco.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, coronel Alexander Maia, o Projeto Reciclagem é um projeto piloto, mas que poderá ganhar proporções imagináveis, pois vai contar com a participação de igrejas, centros comunitários, enfim, toda uma gama de entidades. Aqueles que desejarem participar do projeto vão receber o material para coleta das doações de forma gratuita.

É uma doação mesmo. O material arrecadado pela igreja, pela associação de moradores ou entidades serão comprados pela empresa Tintas Maxvinil e esses recursos poderão ser usados da melhor maneira possível . As garrafas Pets voltaram a ser garrafas Pets: de seis embalagens (iguais) poderão ser feitas cinco novas embalagens. A empresa fabricadora dessas embalagens informa que em Mato Grosso são comercializados 1.200 toneladas/mês de embalagens e apenas 300 toneladas retornam para reciclagem. O restante é descartado de forma inapropriada e acabam – grande parte – poluindo nossos rios, segundo o empresário Joaquim Curvo. O desafio é coletar essas embalagens. Mas isso – segundo ele – só será superado em conjunto: governo, empresas e sociedade.

Quanto ao óleo de cozinha – que tem sido um transtorno para as empresas de tratamento de água, quando descartado na pia da cozinha – as empresas de tintas atualmente já dominam a tecnologia e 30% das tintas produzidas no país já utilizam óleo vegetal. Para que o óleo seja descartado de forma correta as pessoas – através das entidades participantes – vão receber um recipiente no qual se coloca uma embalagem Pet de refrigerante de dois litros para armazenar o óleo usado e depois entregar nos postos de recebimento.

A Igreja Batista Boas Novas, a primeira a aderir ao projeto, está localizada na Avenida Fernando Corrêa, Coxipó.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário