Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

NOTICIAS MDL SUSTENTAVEL

ODEBRECHT E CAF ASSINAM ACORDO PARA OBTENÇÃO DE CRÉDITO DE CARBONO

 

A Odebrecht assinou um acordo com a Corporação Andina de Fomento (CAF) para obtenção de créditos de carbono em projetos de infraestrutura. A CAF tem experiência na geração dos créditos e quer ampliar sua capacidade de desenvolvimento de novos projetos com este perfil. Do lado da Odebrecht, um conjunto de projetos relacionados a transporte, aterros sanitários, usinas hidrelétricas, entre outros, que podem incrementar o portfólio da CAF. O acordo foi assinado pelo empresário Marcelo Odebrecht e pelo presidente da CAF, Enrique Garcia.   Fonte: Guilherme Barros

 

IPEA DEFENDE USO DE CRÉDITO DE CARBONO PARA AMPLIAR GERAÇÃO DE ENERGIA A PARTIR DO LIXO

O uso de biogás de lixo urbano é a melhor oportunidade para o Brasil ampliar o uso de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira (23) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Segundo o Comunicado 80, além de reduzir a emissão dos gases de efeito estufa, o mercado de carbono poderia se tornar uma fonte de financiamento necessária para reduzir o problema do saneamento básico.   Fonte: - Portal Brasil

BRASIL PERDE TEMPO E DINHEIRO NO MERCADO DE CARBONO

O Brasil ainda está longe de ter um mercado de crédito de carbono consolidado. A afirmação pode ser feita após análise dos números do setor. Enquanto no planeta o mercado de carbono gerou renda de mais de R$ 250 bilhões, no Brasil os negócios não passaram de R$ 700 milhões, ou apenas 2,8% da renda mundial.   Fonte: Portal Brasil

PREFEITOS ASSINAM PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA CRIAÇÃO DE CONSÓRCIO PÚBLICO

Mais de 50% das prefeituras da Zona da Mata alagoana assinaram, no dia 7 de fevereiro, a Minuta do Protocolo de Intenções para criação do Consórcio Público de Resíduos Sólidos da região. O encontro ocorreu na sede da Associação Alagoana dos Municípios (AMA), com coordenação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) e apoio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), do Ministério Público e da entidade que sediou a reunião.   Fonte: ASSEMAE

Nenhum comentário:

Postar um comentário