Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Mais registros de carbono devem reabrir nesta semana

http://www.envolverde.com.br/fotos_novas/86656.jpgA União Europeia permitirá a reabertura de mais registros nacionais de carbono nesta semana, e procura maneiras para impedir crimes contra o sistema após hackers terem prejudicado o mercado transferindo ilegalmente cerca de €29 milhões da Áustria, República Tcheca e Grécia, disse Connie Hedegaard, membro da Comissão Europeia.

De acordo com Jos Delbeke, diretor geral de clima da Comissão, o crime organizado pode ser responsável pelos roubos, e as autoridades nacionais estão trabalhando com a Europol para pegar os criminosos.

A Comissão Europeia permitiu a retomada das atividades de cinco dos 30 registros no dia quatro de fevereiro, depois de demonstrarem que seus sistemas eram seguros. Os outros registros estão parados desde 19 de janeiro.

 A Associação Internacional para o Comércio de Emissões (IETA, em inglês) solicitou que todos os registros estejam operando plenamente no máximo até a metade de abril. Segundo o IETA, a demora pode colocar em risco a liquidez do sistema.

Para Hans-Bernd Menzel, dirigente do escritório executivo da empresa de commodities European Energy Exchange AG (EEX), os roubos de permissões e fraudes ocorridos estão minando a confianças dos investidores e podem limitar as transações do mercado imediato por mais de três meses.

As transações imediatas de várias empresas ainda estão paradas, mesmo com os registros da Alemanha, Holanda, Reino Unido, França e Eslováquia já em funcionamento. Na última terça-feira, por exemplo, o volume na bolsa de Paris diminuiu para dez mil toneladas, em comparação com a média de 134 mil toneladas nos 20 primeiros dias antes da suspensão.

Já o mercado de carbono futuro não foi alterado pela crise, e as permissões para dezembro cresceram 0,2% e atingiram €14,74 nas transações da ICE Futures Europe – maior operadora de emissões da UE –, o que significa um aumento de 3,5% em relação ao início do ano. De acordo com a empresa Bloomberg New Energy Finance, até o ano passado, o mercado era avaliado em €80 bilhões.

Antes dos ataques ocorridos no último mês, alguns estados membros alegaram que haviam sofrido outros tipos de fraudes. A Itália afirmou que ainda pretende recuperar as 267.991 permissões de emissão que foram transferidas em 24 de novembro sem autorização para contas em Liechtenstein e no Reino Unido. Em outro caso, cerca de um milhão de permissões de emissão ainda estão desaparecidas da conta do escritório romeno da empresa Holcim Ltda..

O ressarcimento das permissões transferidas ilegalmente é uma questão que compete às leis de cada país e às autoridades locais. Hedegaard assegurou que a Comissão está "ciente de que este é um dos problemas" para os participantes do mercado, e que já busca saídas para que essa questão possa ser adaptada aos 27 sistemas legislativos dos estados membros.

Fonte: Carbono Brasil - Por Jéssica Lipisnki

Nenhum comentário:

Postar um comentário