Seguidores

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Usina de Quixadá, no Ceará, utiliza óleo de cozinha na produção de biodiesel - CONVENIO COM A REDE DE CATADORES

Usina de Quixadá, no Ceará, utiliza óleo de cozinha na produção de biodiesel

A implantação da estação de tratamento faz parte do convênio firmado, no ano passado, entre a Petrobras Biocombustível e a Rede de Catadores

A Petrobras Biocombustível e a Rede de Catadores de Resíduos Sólidos Recicláveis do Estado do Ceará inauguraram, nesta quinta-feira (15/12), em Fortaleza, Estação de Tratamento Primário de Óleo e Gorduras Residuais (OGR). Implantada com investimentos da ordem de R$ 36,5 mil, a unidade tem capacidade de filtrar 30 mil litros/mês de óleo de cozinha e contribuirá para o desenvolvimento do programa Cuidar, voltado à coleta e ao beneficiamento desse óleo destinado à produção de biodiesel na Usina de Quixadá.

Para o gerente de Suprimento da Usina de Biodiesel de Quixadá, Silvano Cavalcante, a implantação dessa unidade vai intensificar ainda mais a parceria com as cooperativas de catadores. "Já compramos 25 toneladas de OGR no estado, já processados na usina de Quixadá. Com esse avanço, aumenta a possibilidade de reaproveitamento desse óleo e seus impactos ambientais e sociais, gerando postos de trabalho e agregando valor e renda a uma atividade já realizada pelos catadores", destaca Silvano.

A implantação da estação de tratamento faz parte do convênio firmado, no ano passado, entre a Petrobras Biocombustível e a Rede de Catadores. A parceria garante ainda a compra desse óleo, o acompanhamento na gestão da entidade e treinamento para a coleta do OGR que poderá vir de restaurantes, hotéis, padarias, lanchonetes, bares e residências de Fortaleza e região metropolitana. Como parte do convênio, foi elaborado material de divulgação com questões relativas à educação ambiental.

Responsabilidade ambiental - A Petrobras Biocombustível mantém parceria com cooperativas, associações e entidades de catadores na Bahia, Ceará e Minas Gerais, estados onde estão localizadas suas usinas de biodiesel. Por meio desse trabalho, além de obter matéria-prima para biodiesel a preços competitivos, a empresa contribui com a preservação do meio ambiente, reduzindo os impactos desse óleo na contaminação do lençol freático e no entupimento das tubulações de esgoto, por exemplo.

A solenidade de inauguração contou com a presença de entidades e instituições parceiras no projeto como a prefeitura de Fortaleza, a Semam (Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Fortaleza), a Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Ceará), o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e Banco do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário